10 de abril de 2010

Lucília Reboredo: inscrição de si em novos voos

Mestre e doutora em psicologia social, Lucília Augusta Reboredo começou a desenvolver, em meados de 2003, a patologia que a afastaria abrupta e definitivamente da carreira docente. Diagnosticada com esclerose lateral amiotrófica (ELA), doença neurológica caracterizada pela paralisia progressiva de todos os comandos motores, teve roubada de maneira progressiva a totalidade dos movimentos físicos. Mas, como Lucília registra, “preservou todas as sensações e a lucidez para poder sentir o peso e a crueldade do aprisionamento no próprio corpo”.

Passou a produzir pinturas em telhas e, mais tarde, mandalas. Associados, esses trabalhos tornaram-se as principais fontes de comunicação e de expressão dos seus sentimentos e afetos. Tais produções resultaram na exposição 'Recomeçar é Preciso' (out./06), no átrio da universidade em que trabalhou por tantos anos. A ação da doença foi devastadora: tirou-lhe a fala, imobilizou suas pernas e braços, comprometeu músculos responsáveis pela mastigação, deglutição e respiração. Com a ausência da conexão neuromuscular, seu corpo perdeu tônus, leveza e sustentação, “passando a pesar literalmente o peso físico”. Contudo, mantêm-se intactas suas funções intelectuais, sensitivas e emocionais, “talvez para que, com lucidez, possa acompanhar como a minha vida foi e está sendo roubada”.

Na imobilidade física imposta pela doença, a doutora em psicologia social escreveu este livro ‘soletrando com os olhos’. Tal é a base para sua escrita. No início, um processo lento, como é fácil perceber: o movimento dos olhos compõe, letra a letra, as palavras e frases, as sentenças e os parágrafos, que ao fim transmitem os seus pensamentos, suas necessidades, suas emoções. E foi através desse recurso que Lucília redigiu aquilo aqui disponibilizado ao leitor, registrando suas despedidas de tudo que mais lhe foi caro. Dá dicas precisas sobre os cuidados e os sentimentos dos portadores de ELA, além de explicar a sua condição, mas, acima de tudo, nos encanta com sua sensibilidade, perspicácia, vivacidade e bom humor. Lucília não se lamenta, mas é precisa ao narrar sua realidade:

“Meu intelecto e meus afetos não reconhecem mais o corpo que antes os concretizavam na relação entre o pensar e o fazer. Filosoficamente, é como se eu estivesse vivendo a separação do espírito e da matéria. O reencontro dá-se no riso e no choro, quem sabe por meu corpo ainda ter autonomia para viabilizar tais emoções. São três anos de angústia, desespero e tristeza indescritíveis. Entretanto, sempre acreditei que o ser humano possui possibilidades de reinventar a vida em quaisquer circunstâncias. E essa crença me faz sentir que apenas ‘quebrei as asas’ e terei de aprender a alçar outros e novos voos. Criar mandalas e telhas é um desses voos.”

LUCÍLIA é autora de vários trabalhos acadêmicos, entre eles o livro De Eu e Tu a Nós. O grupo em movimento como espaço de transformação das relações sociais (Editora Unimep). Em 1982, ingressou na Universidade Metodista de Piracicaba para implantar a área de estágio em psicologia social; foi assessora de Extensão da Vice-Reitoria Acadêmica, participou ativamente da formulação da Política Acadêmica da universidade, o que a tornou referência nacional de instituição compromissada com o ensino, a pesquisa e a extensão nos anos 90.

A Dança dos Beija-Flores no Camarão Amarelo. Curso e percurso do adoecimento, de Lucília Augusta Reboredo
Apresentação: ELY ESER BARRETO CÉSAR; 192p.; 25 cm; [no prelo]; ISBN 978-85-60677-10-8; projeto gráfico e capa: Juliana Mesquita
Piracicaba: Jacintha Editores, 2010

33 comentários:

  1. Junção de Belezas: A capa, o título, a história...
    Gostaria de saber como fazer para conhecer as mandalas...
    Um abraço da Mara Freire

    ResponderExcluir
  2. Legal a reação, Mara!
    O livro, que está em produção gráfica, traz um caderno colorido com mandalas e telhas pintadas por Lucília, além de algumas fotos dela. Em breve também iremos postar aqui algum material produzido por ela.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Muito bacana e interessante o trabalho da autora. Gostaria de saber quando será o lançamento.

    Um abraço,

    Érico Campos.

    ResponderExcluir
  4. Aguardo ansiosa o lançamento do livro da nossa grande amiga Lucília, tenho certeza que assim como ela já nos encantou com suas mandalas, também nos encantará com seu texto. Vale a pena lembrar que somente Jean-Dominique Bauby, autor do livro "O Escafandro e a Borboleta", escreveu nas mesmas condições da Lucília, isto é, apenas piscando o olho e indicando as letras. Eles nos mostram que a escrita é capaz de propor novos sentidos para o mundo mesmo quando nos encontramos em situações extremas. Parabéns a vocês da editora pela iniciativa da publicação do livro.

    Josiane M. de Souza

    ResponderExcluir
  5. Muito oportunas as considerações de vocês, Érico e Josiane!
    Os sentidos desenvolvidos na escrita de Lucília são mesmo supreendentes. Como nestsa passagem: "Em determinadas ocasiões via-me muito triste, pois o que a ELA tinha provocado em mim era mais do que perdas, constituía o roubo da minha própria vida. (...) Entretanto, havia instantes em que eu estava de ‘bem com a vida’. Como alguém, na condição em que eu me encontrava, podia ficar de bem com vida? Mas eu ficava – e isso me intrigava. Vou tentar explicar."
    E realmente o faz...

    ResponderExcluir
  6. Heitor e Milena,

    Como já disse, ver este livro é simplesmente

    E M O C I O N A N T E, pois eu era aluna da grande professora quando ela foi acometida dessa doença tão cruel.

    E, hoje, diante dessa obra percebo que ela continua sendo a grande mestra, que tem muito a nos ensinar.

    Sucesso!

    Ivonete Savino

    ResponderExcluir
  7. Marisa de Freitas Ferreira14 de abril de 2010 12:30

    Desconhecia a história da escritora. Lendo esta apresentação percebo que o mínimo que posso fazer é aprender com o testemunho dela. Por favor, assim que o livro estiver à venda informem-me prá que possa adquirí-lo. Parabéns a todos/as pela iniciativa. Sobretudo parabéns à escritora pelo exercício da superação.
    Marisa de Freitas - médica e episcopisa da Igreja Metodista. Recife.

    ResponderExcluir
  8. Agradecemos o seu comentário, dra. Marisa, com esta participação no blog de nossa editora. Certamente estaremos disponibilizando aqui e no site da Jacintha informações sobre o breve lançamento do livro. Mas, se desejar, remeta para o e-mail atendimento@jacinthaeditores.com.br o seu endereço eletrônico, para que possamos pessoamente avisá-la.

    ResponderExcluir
  9. Como disse a Ivonete, ela continua sendo a grande Mestra, teve o dom de transcender para a vida a teoria de sala de aula.
    Lucília, prazer imenso ter tido a oportunidade de receber um pouco do muito que você tem para nos dar em conhecimentos.
    Walkiria

    ResponderExcluir
  10. Tive o privilégio de trabalhar com a Dra. Lucília na Vice-Reitoria da Unimep e, sua corragem, superação e determinação ao escrever mais este livro, com as limitações a que, infelizmente está exposta, aumentam ainda mais a minha admiração. Parabéns!

    Heloisa H. Bernardino

    ResponderExcluir
  11. Não tive o privilégio de ser aluna, ou trabalhar com a Profª Lucilia, porém sei de sua história e acompanho sua luta. Fiquei impressionada quando vi a exposição das obras de arte na Unimep. Realmente serve para nossa reflexão pessoal de "qual o nosso papel, nossa missão neste mundo", e "quais as nossas possibilidades"; pois vendo o que a profa. Lucilia produz, com toda sua limitação física, é de se lembrar que "tudo podemos n'Aquele que nos fortalece". Tudo, tudo mesmo, desde que tenhamos a coragem, determinação e amor, que a Profa. Lucilia transmite como ninguém. Não vejo a hora de aquirir o livro! Cristiane Sbrissa Perina

    ResponderExcluir
  12. As inúmeras reações que nos têm chegado -- não só neste espaço, mas também por emails à editora e em contatos pessoais --, antecipando-se ao lançamento deste livro, apenas nos dão a confirmação da força que possui a mensagem trazida agora a público por Lucília. Como diz Peli, seu 'anjo da guarda da vida': Lucília está sempre a nos surpreender. E é assim, na escritura ímpar deste livro, que a grande professora permanece em atividade!
    Ela tem recebido cada uma das mensagens aqui postadas. Também por isso, muito agradecemos a participação de todos!

    ResponderExcluir
  13. Querida e inesquecível professora Lucília.

    O relato acima e sua história são lindos, e acredite, calou mais fundo do que você possa imaginar. Não estive em seu aniversário por questões de saúde, ou falta dela. Agora triste e desanimada abri meus e-mails e encontrei uma enorme razão para buscar um recomeço.
    Querida amiga e inesquecível professora, muito, mas muito grata por essa lição, dentre as tantas que você já me deu.
    Um beijo enorme,
    Acácia Ventura

    ResponderExcluir
  14. Querida Lucília.

    Tive a enorme felicidade de ser sua aluna e conhecer de perto a sua coragem, força e determinação. Você é um exemplo de amor pela vida.
    Parabéns por mais essa lição e por compartilhar esse trabalho que com certeza nos fará crescer enquanto ser humano, porque esse é o seu estilo.
    Um grande beijo,
    Márcia Aparecida de Jesus

    ResponderExcluir
  15. Também tive o prazer de ter sido aluna da Lucilia no curso de Psicologia da UNIMEP, uma pessoa calma e muito centrada no ensino.
    Gostaria de parabeniza-la por essa atitude tão brava e de forte atitude. Estou ansiosa em adquirir o livro, quando será possível?
    Um grande abraço,

    Thais Messias

    ResponderExcluir
  16. Ainda não li e já gostei!

    Outros textos pude desfrutar pelos corredores, salas e auditórios. Era um andar com balanço e gravidade. Era um falar suave e denso. Era um discurso em que revelação e mistério se abraçavam.

    Agora vou buscar um lenço, supondo suas entrelinhas paridas pelo piscar de olhos.

    ResponderExcluir
  17. Que Deus a abençoe , é o que desejo de todo o meu coração......................................

    ResponderExcluir
  18. celaine de godoy barbosa17 de abril de 2010 18:01

    Querida Lucília: a vida pode ter quebrado as suas asas, mas manteve intacta a sua alma e a sua
    enorme generosidade de compartilhar, dividir, trocar... e, mais ainda, a sua profunda capacidade de nos ensinar lições de amor. Um grande beijo
    Celaine de Godoy Barbosa

    ResponderExcluir
  19. Miriam Magnusson Parra18 de abril de 2010 21:55

    Querida mestra e amiga Lucília,realmente a pessoa sensível continua a nos ensinar e sem dúvida com a alma intacta.Grande abraço,com carinho
    Miriam Magnusson Parra

    ResponderExcluir
  20. Querida Lucília,
    Ontem, valorosa professora com quem tanto aprendi, hoje, querida pessoa,com quem continuo aprendendo e valorizando cada vez mais, a vida e a oportunidade de tê-la conhecido. Sua potendialidade em produzir sentidos à vida de quem convive com você é sem dúvida... silêncio... muito bonita.Forte abraço,
    Roberta Custódio

    ResponderExcluir
  21. Adorável Lucília,
    Grato mais uma vez, por ter compartilhado de modo tão particular, altruísta, solidário e eminentemente alicerçado na esfera do nós toda a sua vivência.
    Obrigado pela sua Obra, de Vida!
    Quanta saudade cabe na memória, em um olhar, em uma literaura, em uma telha ou em uma mandala?
    Me alegro por conhecer este blog e obter notícias suas.
    Neste instante, a colcha de retalhos de minha memória transita preguiçosa, embriagada, pelos corredores frios e gelados do bloco III da Unimep, e paradoxalmente, o frio aquece e conforta meu coração.
    São três as preciosidades da vida: O rir, o comer e o chorar (sempre em companhia do outro).
    Certas coisas na vida, ninguém rouba de nós.
    Obrigado. Saudades de você, da Peli, de todos...
    Abraços
    Fernando Ribeiro

    ResponderExcluir
  22. Quanto orgulho...

    Posso dizer com muito orgulho que cresci com esse exemplo de mulher, sua trajetória vai além da fase triste, antes de tudo isso a minha querida tia já era para todos que a conheciam um exemplo de vida, pois pra ela nunca nada foi fácil, mas ela sempre enxergou além e superou-se constantemente!
    Sua fama cruzou oceano, e é admirada e amada em outro continente literalmente!!!

    Esse livro é mais um exemplo do potencial dessa pessoa tão amada e forte em que sempre me inspirei!!!!

    Muitos beijos!!
    Milena

    ResponderExcluir
  23. Cara Lucília,

    doce e agradável surpresa a notícia de suas (sempre) singulares produções.
    Fico no aguardo da data do lançamento do livro.
    Um garnde abraço,
    Mauricio

    ResponderExcluir
  24. Parabêns Lucília,

    por sua força, sua ética, sua postura e dedicação. Deixo para você palavras do poeta nigeriano Ben Okri:
    "A coisa mais autêntica sobre nós é nossa capacidade de criar, superar, suportar, transformar, amar e de sermos maiores que nosso sofrimento"


    Aguardo o lançamento do livro.

    Abraço,

    Eric

    ResponderExcluir
  25. Lucília, você se parece com um lindo livro: capa vermelha, dorso forte e título em letras douradas! Ah! e as ilustrações contidas, sempre fantásticas! Na verdade, você não se parece com um livro. Você é um livro onde sempre aprendemos. Mil beijos da amiga,
    Leila

    ResponderExcluir
  26. "Queridos amigos eu gostei muito de ler o que voces escreveram. espero que gostem do que eu escrevi. Abraços, Lucília"

    ResponderExcluir
  27. Que enorme satisfação para todos nós, Lucília, tê-la aqui no espaço do blog da Jacintha, onde tem repercutido, antes mesmo do próprio lançamento, o teu tão aguardado livro! O sucesso absoluto de postagens certamente é um indicativo do grau de recepção que ele terá quando impresso. Beijo e muito carinho a ti!

    ResponderExcluir
  28. Lú,
    A vida já me deu grande presente que foi te conhecer, a cada dia uma surpresa nova, um sorriso um olhar.Alias quanto diz o teu olhar!A prova viva disso é esta belíssima obra, que você acaba de realizar.
    Fazer parte da sua história é indescritivelmente satisfatório como diz no livro O Pequeno Príncipe “Você é eternamente responsável por aquilo que cativas!”.
    Um grande beijo no seu coração...
    Aline

    ResponderExcluir
  29. Lucília, que alegria receber essa notícia!!! Antes de mais quero deixar registrar aqui meu abraço bem apertado com muito carinho e muita saudade. Agora quero dizer,de novo, o quanto aprendi em conviver com vocês. Lu, você me ensinou a ver a vida sob outra perspectiva e me ajudou a ser melhor terapeuta. Sempre, em aula, cito sua coragem e perseverança para enfrentar o adoecimento, com a determinação de quem não desiste diante das dificuldades. Lu, aqui em Curitiba, é lindo mas sinto uma enorme saudade de todos e estou tentanto voltar para SP. Quem sabe na época do lançamento do livro não estarei por ai. Adoraria revê-la. Lu, nossas sessões de fono ainda brilham em minha memória!! Kelly.

    ResponderExcluir
  30. Mauricio L. Garcia4 de maio de 2010 13:48

    Cara Lucília,

    fico no aguardo de notícias sb o lançamento do livro, ocasião em que poderei revê-la e cumprimentá-la por mais este belo trabalho.

    ResponderExcluir
  31. Gente, o livro ainda não saiu. Estamos esperando orçamentos e , talvez, algum patrocínio. Mas vai sair !!! Muito obrigada a todos pelas palavras de força e vida.

    ResponderExcluir
  32. Estou me formando em psicologia em alguns dias e confeccionando o relatório final do estágio pude reler mais uma vez seu livro "De eu e tú a nós".

    Sua presença constantemente norteou minha atuação no grupo de estágio. A forma com que olho, sinto e fluo no grupo são iluminadas pela experiencia que relata em seu livro. Seus relatos tocam meu coração desde sempre.

    Obrigada Lucília por iluminar meu caminho e por me ensinar tanto, apesar de não nos conhecermos pessoalmente.
    Obrigada por estar presente nas palavras da Peli muitas vezes e... por ser referencia de tão grande amor e concretude deste.
    Obrigada por ser exemplo em tantos aspectos em minha vida.

    Aguardo o lançamento do livro!

    Todas as vezes que vejo os beija-flores dançando ao redor dos camarões vermelhos de minha casa lembro-me de você.

    Com muita admiração
    Thays Surian

    ResponderExcluir
  33. Boa Noite,

    Meu nome é Esther, sou casada, tenho 2 lindos filhos ( casal) e também um abençoado netinho de 2 anos e meio, que faz a nossa vida de casal a cada dia se tornar mais importante principalmente perante Deus.
    Meu pai é portador da ELA, há mais ou menos 10 anos. Durante esse período vimos as transformações que ele vem sofrendo, e exatamente hoje (já fazem 10 dias) ele está na UTI do Hospital da Unimed em coma induzido, com pneumonia, insuficiência respiratória (respira agora através de aparelhos), tem os braços muito inchados e segundo o médico, ele está acometido de uma infecção generalizada.
    Sempre lemos muito sobre o assunto procuramos ficar informados de atualizações de pesquisas. Hoje no horário da visita, Dr. Mércio nos falou do livro da professora Lucília e ficamos muito interessados em conhecer a sua obra.
    Como podemos adquirir seu livro? Já está a venda em alguma livraria de Piracicaba ou podemos adquiri-lo pela internet mesmo?
    Goataria de parabenizá-la por tão grande obra que será de muita validade tanto para as pessoas portadoras da ELA como também para seus familiares que tem a oportunidade de entendê-lo melhor e aprender a cuidar e viver com suas limitaçoes. Você é muito iluminada!!!!!!!!
    Com certeza Nossa Senhora está a abençoando e intercedendo por você junto a Deus.
    Que a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo esteja sempre com você Lucília e toda a sua família!
    Um abraço e aguardo as informações.

    Esther Cavalcanti
    meu email é: esther.cavalcanti@terra.com.br

    ResponderExcluir